segunda-feira, 29 de novembro de 2010

"E TUDO TEM QUE VIRAR ÓLEO PRA POR NA MÁQUINA DO ESTADO"

Houve um tempo em que, como hoje, não acreditava em Revolução. Havia um tempo que "ser contra tudo que ai está" já era "A" revolução. Senão política no sentido largo, antes estética, cognitiva e emocional. Em tempos de tanta música fácil sobre amor barato, com guitarras distorcidas e tudo mais (e muitos grupinhos legaizinhos, cools, bem intencionados, cheios de caras bonitinhos e gente boa), me vejo só, frente a um computador, procurando novos sentidos e novos e diferentes sons na net. Na minha decepção frente a mecânica das intenções humanas e da percepção do avanço do neo-conservadorismo travestido de boa-vontade, percebo que certos momentos exigem que se volte ao básico, e o básico diz muito sobre o que somos, como andamos e pra onde vamos. Quando se acredita em rebeldia é preciso não esquecer o básico, mesmo na velhice, e isso não é tática, é estratégia. Em breve, qualquer um que se rebele frente aos sentidos hegemônicos dessa avassaladora lobotomia universal, promovida por uma Ordem estética e política, terá que se virar em guetos, cada vez mais patrulhados por insidiosos e capilares poderes de disciplinamento e censura. Assim, as festinhas dos velhinhos do mangue-beat, terá que ser feita com senhas secretas em locais móveis, se ainda existirem. Olho a juventude e vejo cada vez menos contestação, interesse e meios pra fazê-lo. Ser produtivo, estar integrado em grandes, decentes e públicas redes sociais são máximas no horizonte que marca o "ser jovem " e o ser aceito. O sonho de uma nova sociedade começa e termina com apartamento seguro, um carro confortável, filhos lindos e um cachorro saltitante. Saudade de um tempo em que alguém dizia nas músicas que no futuro íamos todos nos foder. Triste em perceber que hoje estou cansado e cada vez mais só com minhas tolas locubrações frankfurtianas.

NÃO ENTENDEU? MAIS SOBRE O "BÁSICO":









Ps: E hoje fiquei sabendo que ano que vem vai ter show do U2 no Brasil. Vou, claro! Mas me digam, existe alguém mais mala do que o Bono?... Porém, como sou rebelde, já adiantei, não visto camisa do U2 de jeito nenhum! E a caravana passa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário