segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

No Brasil não há racismo... o brasileiro é gente boa demais pra esse tipo de coisa



Pesquei do Blog do Perrusi que pescou no Biscoito Fino. Preocupante a determinação ideológica brasileira, sobretudo de nossas elites, de negar a existência da prática de racismo. Interessante é perceber gente que hoje, nega até mesmo a existência de alguma elite no Brasil que possa praticá-lo, taxando tal construção como retórica populista de palanque de Lula. Brancos, evidentemente...


Lá no Biscoito Fino, foi publicada uma denúncia importante. E choca, para dizer a verdade; mas, ao mesmo tempo, não causa surpresa, exceto para os crentes do “não somos racistas".
A vítima foi Ice Band, isto é, Hudson Carlos de Oliveira, responsável pelo projeto Hip Hop Educação para a Vida.
O episódio tem todos os ingredientes do racismo brasileiro: a velha prática racista de juntar negro, pobre e delinquente no mesmo saco de estigmas.
Lá vai:
No Brasil “não-somos-racistas”, mais um negro é espancado gratuitamente. Que não fique impune
Hudson Carlos de Oliveira não é qualquer um, no sentido de que não é um belo-horizontino desconhecido. Hudson é diretor do Centro de Referência Hip Hop Brasil e educador na área de artes, responsável pelo projeto Hip Hop Educação para a Vida. Tudo o que fez Hudson foiadentrar um bar no bairro de Santa Efigênia, zona leste/central de BH em 28 de novembro de 2010. Só isso. Conhecido que era do garçom—como é conhecido de zilhares de outros belo-horizontinos, amigos meus inclusive–, Hudson se aproximou dele para saudar, conversar, tirar um dedo de prosa. Foi o suficiente para que sete covardes pitboys (incluindo gente com carteira da OAB) que faziam ali um churrasco de aniversário partissem para a agressão verbal, a acusação de que Hudson “queria comer da carne” deles, e logo depois o espancamento físico. Segundo matéria do Estado de Minas, Hudson teve o maxilar deslocado, afundamento dos dentes, fratura da clavícula e ferimentos nas pernas e braços. A foto não deixa dúvidas:
hudson.jpg

Mas a manifestação do Brasil ”não-somos-racistas” não parou aí. Depois de se dirigir sangrando ao Primeiro Batalhão de Polícia Militar, Hudson foi indicado como agressor no boletim de ocorrênciafeito por policiais militares da 3ª Cia do 1º BPM, enquanto os espancadores negavam o fato. Em 01/12/2010, um dia depois da matéria do EM, entrava no YouTube o depoimento de Hudson, também conhecido no mundo hip hop de BH e do Brasil como Ice Band:
Hudson é casado com a jornalista Janaína Cunha e eles têm um filho de cinco anos.
O caso se encontra agora em fase de inquérito policial, que irá ao Ministério Público. É sabido, e há várias testemunhas, que Ice Band foi agredido por ser acusado de “penetra” numa festa particular que se apropriava de uma via pública. É sabido que foi agressão covarde, de sete contra um. É sabido que apenas dois desses agressores estiveram na 3ª Cia do 1º BPM enquanto, incrivelmente, um Hudson espancado e sangrando era citado no B.O. como agressor.
É imperativo que todos os covardes sejam indiciados. Pelo caráter discriminatório do ato que motivou o crime, é visível sua condição de delito racista. Pela sanha covarde que se manifestou no crime, vários profissionais do Direito e da Justiça consultados pelo blog concordam que ele é enquadrável como tentativa de homicídio e não simplesmente lesão corporal—e Hudson ouviu, sim, e há testemunhas disso, a frasemata que é bandido durante o espancamento.
O Biscoito Fino e a Massa espera que a Justiça, Dra. Janice AscariDr. Amilcar MacedoDr. Túlio Vianna, não se omita neste caso.
Há uma moção de repúdio que você pode assinar aqui na caixa do Biscoito, enviando-me um email (e eu encaminho seu nome à Janaína), ou escrevendo para minajcm arroba yahoo ponto com ponto br e/oucrh2b arroba yahoo ponto com ponto br.
Hudson está se recuperando e no próximo dia 18 retira o aparelho que ainda traz na boca.

Um comentário:

  1. OLA AMIGOS E AMIGAS DESTE BLOG.........BLOGADICTOS DE PLANTAO.......JA ESTOU RECUPERADO E ESTAMOS PROCESSANDO OS AGRESSORES........OBRIGADO PELO APOIO...........ABS........ABS......

    ResponderExcluir