quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Poesia 10: Um Desejo


                                                     Asas do Desejo: Win Wenders

Desejo é um sentimento perverso:
É muito,
Pois que a cabeça gira,
É pouco,
Muito pouco, quando a coisa toda pára.
Ele é todo pouso incerto,
Tem um pé aqui, outro no universo.
Canta a vida e mais alguma coisa,
E em todas as noites que passam
Ele flerta com a morte.
Logo que o desejo sugere a perda do medo,
Nasce o delírio de lugares e nomes,
O declínio perante saudades,
Suspenso no espaço da mente.
Religa mil beijos
Antes do que tudo possa,
Depois do que tudo pôde,
Após todo o final.
                                                  Vancarder.  
                                                

Nenhum comentário:

Postar um comentário