quinta-feira, 12 de maio de 2011

Preconceito contra nordestinos: outra Mayara Petruso?


OAB-CE diz que vai entrar com ação contra internauta que manifestou preconceito a nordestinos





A internauta Amanda Régis (@_AmandaRegis) se desculpou pelas mensagens que demonstravam preconceito contra nordestinos postadas em seu perfil no Twitter. As declarações foram publicadas durante a partida entre Ceará e Flamengo, na noite desta quarta-feira, 11.

 “Meu Deus, gente, agi por impulso por causa do Flamengo, não tenho nada contra nordestinos... desculpa aí galera. Jamais deveria ter feito isso. Agora vou assumir as consequências. Vou sumir daqui por um bom tempo”, disse Amanda no microblog.

O jogo entre Ceará e Flamengo, que acabou com o empate de 2 a 2 e classificou o Ceará para a semi-final da Copa do Brasil, causou polêmica no Twitter. Durante os momentos finais da partida, outros torcedores do Flamengo também publicaram na rede de microblogs comentários preconceituosos.

OAB-CE vai entrar com ação contra internautas

A Ordem dos Advogados do Brasil, secção Ceará (OAB-CE), vai entrar com ação no Ministério Público Federal (MPF), na tarde desta quinta-feira, 12, contra os internautas Amanda Régis e Lucian Farah (@lucianfarah77) por conta das mensagens. A informação é do presidente da OAB-CE, Valdedário Monteiro, também divulgadas no perfil dele no Twitter (@valdetario).
 
Segundo o presidente da OAB-CE, as denúncias que foram recebidas serão encaminhadas para o MPF. Ele destacou que, mesmo com pedidos de desculpas ou com as mensagens apagadas, os internautas cometeram crime de racismo que é imprescritível e inafiançável. “O internauta tem que perceber que o que ele escreve no mundo virtual tem a mesma dimensão no real. Em um país como o Brasil, o racismo é segregação”, disse Vadetário.
 
No Twitter 

A usuária que se identifica como Amanda Régis escreveu, no fim da noite de quarta, a frase: “Esse povinho falando do meu time, são tudo uns mal amados, invejosos!!!”, se remetendo aos torcedores do Ceará. A mesma usuária publicou, minutos depois, frases sobre a partida e sobre os nordestinos. “Esses nordestinos pardos, bugres, indios acham que tem moral, cambada de feios. Não é atoa que não gosto desse tipo de raça”, publicou na rede.

Outro torcedor do Flamengo, identificado como Lucian Farah, lançou no Twitter frases preconceituosas. “Só vim no Twitter falar o qnto os nordestinos é a desgraça do brasil..(sic)”, disse no microblog. 
 
Nesta manhã, por volta das 9h35min, Farah publicou pedidos de desculpas na rede e explicou os motivos dos tuítes. “Como brasileiro, TORÇO sim ! e quando torço, sou FANÁTICO ! e qdo sou fanático, eu xingo msm ! mas ontem me exaltei e fui alé disso ! qdo me referi aos nordestinos, queria me referir inteiramente ao time do ceara. e tenho CERTEZA que nao fui o unico a xingar os nordestinos (sic)”, disse.
 
Onda de preconceito

A usuária Amanda Régis foi identificada pelos seguidores do @opovoonline como a “nova” Mayara Petruso. Mayara ficou conhecida por ter tuitado palavras de preconceito sobre os nordestinos após a vitória de Dilma Rousseff nas eleições presidenciais contra José Serra, em outubro de 2010.

Por volta das 12h, a hashtag #orgulhodesernordestino era a expressão mais tuitada no Brasil, seguido por Parabéns Ceará e pelo nome de Amanda Régis. O nome da usuária também está entre os termos mais comentados do Twitter no mundo. 
 
Orgulho de ser nordestino

A hashtag #orgulhodesernordestino tem mostrado críticas e mensagens de apoio aos nordestinos e à região Nordeste. “Ariano Suassuna, ‘Não troco o meu oxente pelo Ok de ninguém.’ (sic)”, disse a usuária Angelica Alexandria (@angelalexandri4), de Fortaleza. 

A internauta que se identifica como Aline Gueiros (@alinepetrini) criticou a hashtag. “Já disse um trilhão de vezes que sou preconceituosa com nordestinos. (eu sei que isso não é bom) ô povo nojento até de boca fechada... (sic)”, tuitou.
Gabriela Ramos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário