domingo, 11 de setembro de 2011

As (minhas) Musas do Thievery Corporation



Houve um tempo que achei que a música ia acabar. É doido, mas é sério! Algo por volta de 2001... antes do 11/09, diga-se de passagem. Claro, acreditei tão piamente nesse meu vaticínio, quanto não tive a menor dificuldade de me desfazer dele quase que imediatamente.
Pensei sobre isso quando vi o show do Gotan Project essa semana: a quantidade de coisas que podem se rearranjar no mundo para que outras tantas apareçam é infinita. Às vezes parece que só o que falta é a hora e lugares certos para acontecer o novo. Então é isso, às vezes a falta do novo é só falta de hora e lugar certo. Bem, alguém pode perguntar, mas como saber quando é a hora certa? Ai está o problema, não se pode, e é exatamente nessas horas que parece que as coisas não irão acontecer.
Agora, depois de tanta conversa mole, finalmente, o prometido no título do post: minhas companhias musicais desse domingo, as musas do Thievery Corporation: Loulou, a brasileira Karina Zeviani e Natalia Clavier (que faz parceria também com o argentino Federico Aubele).
Boa semana a todos! Curtam!





Nenhum comentário:

Postar um comentário