quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Cícero - Canções de Apartamento (2011)



Cícero foi uma boa surpresa recente. Para mim, na mesma safra de Bárbara Eugênia, Bruno Morais, Wado e Pelico. No mesmo nível das surpresas de 2009 com Marcelo Petit, Tiê e Tulipa Ruiz (nossa, agora pareceu tudo tão distante).
Seu disco, Canções de Apartamento (baixar: AQUI) nos conduz pra uma prazerosa, porém cortante, viagem de perdas e despedidas, azares, um pouco de sorte, pequenos encontros e muito desencontros. Colcha de retalhos de pequenas partes da vida de todo mundo, da sua, da minha de uma forma dolorida e... paradoxalmente, boa! E arrisco mais, apaixonante! Aquela dorzinha gostosa a qual só quem passou conhece, e só quem viveu merece sentir. Sua pegada musical intimista soma-se ao teor minimalista das composições, pequenos puzzles afetivos, ora formando quadros, ora totalmente esparramados e disformes sobre o piso de um apartamento desconcertantemente vazio.





Nenhum comentário:

Postar um comentário