domingo, 11 de março de 2012

FANTASY. Por Antônio LaCarne

Ricardo Darín. Cena de O Segredo dos Teus Olhos (2009)

[fragmentos costurados com aspecto de relatório e desabafo atrás das cortinas de veludo]

[eu não preciso que você esteja aqui, pois a verdade é que eu me escondi em algum lugar deveras sombrio]

[por alguma razão inútil, sou eu a desperdiçar as cartas na mesa]

[excelência, my dear: um 4 por 4 sem demora no topo de qualquer montanha]

[decidi não enviar missiva carinhosa ao cúmplice, pois precisei cuidar dos meus próprios abismos]

[enquanto era tarde, a noite sambou e caiu de joelhos]

[textos inspiradores me causam danos irreversíveis no decorrer da vida]

Nenhum comentário:

Postar um comentário