quarta-feira, 20 de junho de 2012

Uma Infinita Tristeza...


AMANHECER


                             Por: Briggida Lourenço 
                             em 19/06/12

Fonte: JIMESTAMORTO


Poderia falar aqui de meus problemas, sobre meu dia, minhas noites sem sono pensando em você, na chuva que não para de bater em minha janela...
Mas não posso, não posso citar teu nome,
você não gostaria. Você teme muitos sons.
Você teme que outras pessoas ouçam seu nome...saindo de minha boca.
Algo mais intimista...e a chuva insistente.
Não quero falar...quero sossego.

Não direi, talvez nunca o diga, nem no vem e nem no vai.
Agora me lasquei. Já é tarde para tudo isso. Sinto falta do cheiro do café.
Fios de cabelos caem, é preciso dormir, isso me incomoda...o cheiro da chuva e não do café.
Se eu fosse eu, amanheceria outra.
Sussurrei que sim, agoniada...vou dormir.
Falta o som, da chuva, da música, do riso...falta sono.
Falta sorte? Ou falta amor?"
                                                                                 

2 comentários:

  1. "Falta sorte? Ou falta amor?"
    Falta amor...eu tenho certeza disso. E falta a nós também viver esse amor de urgência que a vida nos apresenta.
    Sejamos urgentes no viver, o mais rápido possível.

    ResponderExcluir