quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Viajo Porque Preciso, Volto Porque te Amo (Karim Aïnouz e Marcelo Gomes, 2009)

Melancolicamente lindo!
Pros Sertões que teimam em viver em nossos corações.


Imagem do filme.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Sem Nenhum Gosto

Well Dressed Man with Baguette (Larry Vogel)

Levantou-se no meio da madrugada. Havia esquecido as luzes da sala ligadas, como muitas vezes nas últimas semanas. A claridade nos olhos o impediu de continuar fingindo dormir. Se investiu de toda determinação para sair da cama e ir à cozinha tomar um copo d’água.

Ao passar pela sala viu todos os papéis, blocos, anotações e tudo que fingia não mais existir quando se abandonou depois que ela se foi. Pra variar a água do garrafão acabara, bebeu da torneira mesmo, tanto fazia. Fez um café, e tornou a olhar a mesa desarrumada. Enquanto olhava para a cadeira afastada, a roupa pelo chão, a planta que murchara, ouvia o silêncio histérico das palavras não ditas, a tormenta muda do gesto não realizado, tudo nas linhas que não conseguia mais retomar do seu último texto. Desde que ela se foi sua coragem vinha a contas gotas, letra a letra, à medida que a arrancava de si – a contragosto, sem nenhum gosto.

Puxou a cadeira para próximo da mesa, olhou para o futuro e escreveu algumas linhas que falavam de um encontro no passado, e de um querer que seguia sorrindo onde ninguém mais o alcançaria. Nessa hora o Sol começava a aparecer entre os prédios. Logo mais tinha que trabalhar. Queria enganar a certeza que eles não mais se veriam. Foi tomar café da manhã na mesma padaria que costumavam frequentar aos sábados.

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Uma Pequena Fuga

Lissy Elle
Um dia ela saiu cedo, não disse a ninguém aonde iria. Pegou a estrada rumo à praia mais distante que pode chegar. O litoral do seu Estado não era extenso, assim como também não tinha muito dinheiro para chegar tão longe, apenas a passagem do ônibus. Foi até às colinas que davam para o oceano, desceu as pedras escarpadas e chegou até a fina faixa de areia da maré baixa.

Era meio de semana, não havia sinal de vida enquanto descia. Na sua mente, o motivo da pequena viagem tinha a ver com uma fuga, fuga súbita de si, de um mundo no qual já não se cabia. Partira como um foguete e pousara feito um modulo lunar naquele lugar desoladamente lindo, na qual sua solidão fazia sentido frente a qualquer história que escrevesse para si daquele momento em diante.


Não precisou mais pensar, deixou cair por terra seu fino vestido colorido. Singrava as ondas agora. Tomou banho de mar nua pela primeira vez. Amava-se mais do que nunca. 

Estava livre.

domingo, 1 de setembro de 2013

Little Dragon - Please, Turn

Domingo de Sol!

Anna Karina, "Vivre Sa Vie" (1962)