segunda-feira, 27 de abril de 2015

Cadafalso? (Conto)

Jeanloup Sieff - Femme nue couchée sur un lit(1969). Fonte: AQUI

Somente agora ela percebeu que o tempo passou. Naquela atribulada semana conseguiu parar um tempo em casa e ouvir seus silêncios. Eles gritavam coisas do passado, os segredos dela, o tudo mais que aprendera a organizar diligentemente junto com a vida para resolver. Iria casar-se em breve. Em meio à sua confusão interior apenas um murmúrio clamava para que pensasse mais sobre tudo. Estava demasiadamente ansiosa para admitir para si mesma a questão: “se tratava de uma solução ou de um cadafalso? ”. Apesar do sorriso convincente que trazia nos últimos meses, suas pequenas mudanças interiores já somavam o volume de uma grande barragem, prestes a explodir. Deixou-se cair na cama no meio da tarde, tinha um suor frio e abundante, coração acelerado. Com a intensidade de quem estava perto do fim excitou-se como se fosse a última vez. Com a respiração ofegante, por alguns segundos se viu livre, além de tudo que sempre acreditou ser a felicidade. Gritou para dentro sua agonia, as palavras que nunca seriam ditas para ele.



domingo, 12 de abril de 2015

#AceitaDilmaVez

#AceitaDilmaVez

Sem mais.