quinta-feira, 7 de julho de 2016

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Navidad (reedição)

Reedição de um poema em prosa publicado aqui em 03 de julho de 2012.
Editei os parágrafos e alterei algumas palavras, como também, convidei a sedutora solitude de Edward Hooper para ilustrá-lo.
Espero que gostem.

Edward Hopper

Dentro de algum sonho esquecido, em um apartamento ao qual nunca mais voltaria, no fundo de uma grande gaveta na sala, havia uma caixa de pequenas e intricadas coisas de fazer rir. Um trancelim de barbantes de graça, uma caixa diáfana de cócegas fáceis, um silêncio antes da risada e uma infinidade de pequeninos versos por serem escritos.

Como o vento, essas coisas se foram para se tornarem outras, e se juntarem a sabores, fotos e lugares imprevistos, visitados com delicadeza em dias de sol, sem que ninguém soubesse. Praias desertas, outros sorrisos, colo e carinhos. 

Ao Sol, a vida pode voltar a correr como a areia daquela praia secreta. Uma forma de espera, um aconchego, para poder contar uma nova grande novidade. 

Porém, o tempo nunca está a favor. 

terça-feira, 21 de junho de 2016

sábado, 4 de junho de 2016

Muhammad Ali (1942 - 2016)

A Lenda


Homenagem do blog ao gigante dos ringues e sua luta por um mundo menos injusto.
Em seu legado, além da poética de seu movimentos e da potência de seus golpes, nos deixa a precisão de suas palavras e atos contra o racismo, a desigualdade e a intolerância.
De lutadores assim o mundo precisa.




sábado, 28 de maio de 2016

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Uma Infinita Tristeza IV



Fora, Temer!

Peguei aqui: Escreva Lola Escreva

Uma Infinita Tristeza III


Lula abraça Dilma no Palácio do Planalto.



O Golpe de Estado no Brasil está consumado.
Mais uma vez as velhas oligarquias, elites fundiárias, rentistas, setores reacionários tomam o poder de assalto.

Vergonhosamente o Brasil assume seu papel de vira-latas da política, piada internacional. "Republica de Bananas", mais do que conveniente diante do vergonhosa falência de nossas instituições, que deveriam zelar pela Constituição e pela Democracia.

Os que hoje celebram o Golpe, como em 1964, ou estão investidos de ma-fé, o que é cruel pelo cinismo. Ou então, alienados, o que não é menos imperdoável. 

As classes menos favorecidas, os pobres e trabalhadores sentirão na pele logo mais a pior parte do resultado nefasto de todo o conluio neoliberal em curso.

Os EUA reconhecem o Golpe, claro, lucrará muito com a manobra da plutocracia tupiniquim que subtraiu 54 milhões de votos.

A Democracia no Brasil demorará muitos anos para tornar a se reerguer.

Oxalá, esteja errado.

Ao povo, restará a luta pela reconstrução de um projeto de nação autônoma, popular, solidária, justa, tolerante, igualitária e próspera. 

Às ruas!
Fora Temer!

Eleições Diretas já!

Fascistas, não passarão.

Manu Chao - Para Todos Todo (EZLN)

Uma Infinita Tristeza II
Mais um dia na longa noite dos 500 anos.

O Golpe foi dado. 
Haverá luta!

"Hermanos,
nosotros nacimos de la noche
en ella vivimos
y moriremos en ella
pero la luz será mañana para los más,
para todos aquellos que hoy lloran la noche,
para quienes se niega el día.
Para todos la luz,
para todos todo" (EZLN).


quarta-feira, 11 de maio de 2016

terça-feira, 10 de maio de 2016

A Farsa do Impeachment da Presidente Dilma Rousseff Vai Virar Tragédia?


Bob Fernandes da TV Gazeta comenta a respeito do golpe jurídico/legislativo/mediático em curso no Brasil: 
"Começou como farsa, segue como comédia e circo. Que não termine em tragédia".